Virtual Mamoré

Virtual Mamoré

Vídeos: Adolescente contratou bandidos por R$ 20 mil para mandar matar o próprio pai na Capital

21qm2ddp0vnog21qm2ddp0vnog

Um adolescente de 16 anos foi apreendido na manhã desta quarta-feira, por policiais das Delegacias de Homicídios e Especializada em Atos Infracionais (Deai), acusado de ser o mandante do assassinato do próprio pai, o comerciante Jucelino Fontele Magalhães, de 46 anos. O crime aconteceu na noite do dia 10 de maio deste ano em um comércio localizado no Bairro Socialista, na Zona Leste de Porto Velho, e até então, suspeitava-se de latrocínio. No dia, os criminosos levaram certa quantia em dinheiro. O bandido que pilotava a moto, Antônio Edson Oliveira Ferreira, de 27 anos, também foi preso. Já o autor dos disparos foi identificado pela polícia.

De acordo com a delegada Leisaloma Carvalho, as investigações mostraram que o adolescente teria arquitetado a execução do pai por causa de dinheiro. “A vítima começou a desconfiar que estava faltando dinheiro em caixa e decidiu tirar a responsabilidade do menor de ficar no caixa. O adolescente confessou (para a delegada) que desviava dinheiro do caixa, e até da conta do pai, e ao perceber que não ia mais ter acesso, ele decidiu arquitetar a morte do comerciante”, detalhou a delegada.
Antes de morrer, a vítima teria ficado sabendo que seu filho estava arquitetando sua morte e o chamou para conversar. “Durante a conversa, Jucelino perguntou para o filho se ele estava encomendando sua morte e o questionou o porquê dizendo para o filho que tudo o que ele tinha era do adolescente, mas o adolescente ficou calado. Mesmo assim, ele não desistiu de mandar matar o pai por causa de dinheiro”, disse Leisaloma.
O dinheiro desviado pelo menor infrator era gasto com festa, mulheres e joias. E ainda durante a investigação, o menor foi ouvido e chegou a apontar a própria mãe como a mandante do crime, alegando que ela teria  vários amantes e também desviava dinheiro do comércio.
“O que mais nos impressionou foi a frieza do menor durante o interrogatório. Em alguns momentos ele achava graça como se nada tivesse acontecido”, enfatizou a delegada.
O plano de execução
Durante as investigações, os policiais conseguiram desvendar como o criminoso arquitetou a morte do pai. O adolescente contratou os criminosos oferecendo R$ 20 mil para que eles executassem seu pai. Três homens participaram do crime, um ficou responsável por intermediar o crime, outro era quem iria executar Jucelino e o terceiro seria o que daria a fuga em uma motocicleta. Este foi identificado como Antônio Edson Oliveira Ferreira e também foi preso.
No dia do crime, câmeras de segurança registraram o momento em que o adolescente estava na frente no comércio mexendo no aparelho celular e mantendo contato com os criminosos. Em seguida a dupla passa em frente ao local em uma motocicleta, vai para a rua ao lado do comércio e espera o adolescente dar o sinal. 
Minutos depois, o menor olha para verificar onde os criminosos estão e levanta os dois braços dando o sinal para os assassinos. Em seguida, os homens chegam, abordam todos que estão na frente do comércio, inclusive o adolescente, e ordenam que todos deitem no chão. 
3vjw74vrjo00c

Adolescente ainda publicou mensagem no Facebook falando sobre a saudade e amor pelo pai (Foto: Facebook/Reprodução)

Ao perceber que era um assalto, Jucelino ainda tenta sair do comércio, mas é impedido pelos criminosos que o mandam retornar. A vítima obedece, entra e vai para os fundos do estabelecimento, mas um dos criminosos segue o comerciante, efetua um disparo na cabeça da vítima e os dois fogem.
Os policiais apuraram ainda que o responsável por executar a vítima e o intermediador foram para as proximidades do comércio com um motorista de aplicativo. Alguns metros antes do local, Antônio Edson, que estava com a moto, se aproximou do carro, pegou o assassino e os dois seguiram para o local.
Após o crime, Antônio Edson levou o executor para o local onde o Uber estava o aguardando, o deixou, e fugiu sozinho na motocicleta.
Cobrança de pagamento
Depois de cometerem o crime, o trio começou a cobrar do adolescente o dinheiro que eles iriam receber pela morte do comerciante. Eles conseguiram descobrir o número do telefone do comércio e passaram a ligar cobrando a dívida e chegaram a falar com a mãe do menor infrator.
Os policiais descobriram ainda que o adolescente estava atrás de outros criminosos para matar os executores do seu pai, mas dessa vez ele iria pagar uma quantia inferior a R$ 20 mil. 
O responsável por atirar na vítima foi identificado e qualificado pela delegada Leisaloma. O motorista de aplicativo foi chamado a delegacia para prestar esclarecimentos.
9dhocjcsaevk
Antônio Edson foi preso acusado de ser o motorista da moto que deu fuga ao assassino
Fonte. Rondoniaagora


Nenhum comentário

Mais no Virtual Mamoré